menu
Topo
Alto Astral

Alto Astral

Categorias

Histórico

Dúvidas sobre a relação? Consulta de tarô erótica pode ter as respostas

Universa

2012-12-20T18:04:00

12/12/2018 04h00

É fato: todo mundo sonha com um relacionamento perfeito, mas isso nem sempre acontece. Na busca por respostas, muita gente acaba recorrendo ao esoterismo para entender os porquês da relação não ser do jeito esperado. Nesse contexto, o tarô aparece como um dos recursos. Tem até consulta erótica para ajudar os corações mais questionadores.

A ideia é da taróloga e astróloga Débora Gregorino, editora do Mundo da Lua Blog, que criou um tipo de atendimento focado na análise de relacionamentos afetivos, combinando a leitura do Tarô de Milo com a sinastria astrológica.

Veja também

"O tarô é um reflexo da alma. Não há nada que ele mostre que não esteja ali, na própria pessoa. Ele ajuda a pessoa a se dar conta do que já sabe, pela voz do outro, impulsionando a tomada de consciência", pontua a especialista. Como complemento, com a sinastria, é feita a análise da essência, as emoções, a comunicação, a sexualidade, entre outros detalhes da relação.

De acordo com Débora, quem passa pela consulta erótica consegue identificar e aprende a lidar com as dificuldades do relacionamento, independentemente quais forem elas. Também entende melhor a dinâmica desses envolvimento, sabendo como explorar o que favorece e colocar menos peso no que atrapalha.

O passo a passo

Na consulta de tarô erótica, que acontece através de mensagens de texto (via Skype, Messeger ou WhatsApp), a taróloga utiliza o conhecido Tarô de Milo, um deck criado pelo quadrinista italiano Milo Manara, que adotou o erotismo para ilustrar as cartas, trazendo uma visão erótica dos arcanos.

Para quem não conhece muito esse universo, um deck de tarô é formado por 78 cartas, sendo 22 arcanos maiores e 56 arcanos menores. Todo tarólogo conhece a teoria das cartas, mas utiliza sua sensibilidade para ir além. Nessa hora, o desenho das cartas pode ajudar bastante, pois abre portas para a criatividade.

"Através dos símbolos, pode-se 'ver' e desenhar histórias mais ricas em detalhes. Numa carta X, o tarólogo pode atentar para 'livros sobre a mesa' e, se sentir que isso é relevante, pode dar essa informação", exemplifica Débora.

Para a leitura do tarô, na consulta erótica, adota-se o método da Taça de Copas, que é uma forma de ver o relacionamento afetivo e mostrar respostas para situações específicas: a relação em si, o papel de cada uma das pessoas envolvidas, o que está favorecendo e atrapalhando o relacionamento e o futuro próximo, por exemplo.

Depois da interpretação das cartas, vem a sinastria, com a análise do mapa astral das duas pessoas. "Isso possibilita saber o propósito, além do que facilita e o que atrapalha o relacionamento", diz Débora.

Com a junção das duas ferramentas, tem-se uma visão mais clara para orientações de forma mais adequada. O consulente – ou seja, a pessoa que está buscando respostas – consegue saber o presente, o passado e o futuro da relação, seus pontos fortes e fracos e como superar possíveis obstáculos.

Em busca de respostas

Segundo Débora, quase 80% das pessoas que optam pela consulta erótica estão com alguma dificuldade na relação e precisa de ajuda para ultrapassá-la. "As demais estão iniciando um relacionamento e querem conhecer melhor o par", aponta.

Há, por exemplo, quem tenha perdido o interesse pelo parceiro de anos e busca sexo fora do relacionamento, acaba se apaixonando e não sabe como lidar com o cenário. Tem, também, quem sofra uma traição, não consegue terminar a relação, mas também não perdoa.

Mais raros são os casos daqueles que não conseguem se envolver com ninguém e pedem ajuda, assim como existem os que precisam de respostas para a falta de sexo na vida deles.

Geralmente um consulente escolhe o tarô que mais "conversa" com ele, mesmo que inconscientemente. Assim, ao solicitar uma consulta erótica com o Tarô de Milos, a pessoa já dá mostras de que quer ou precisa resolver as questões de Eros, o deus grego do amor e do erotismo.

"A sexualidade é parte importante do relacionamento. Então nada mais óbvio de ser um tema amplamente abordado na consulta. Mas não se resume a isso", afirma a taróloga. De acordo com ela, "a consulta erótica é sobre orientar as pessoas sem pudor ou julgamento". "Entendo que cada relacionamento é único, não cabe juízo de valores ou regras sociais entre quatro paredes", pontua.

Isso porque a proposta é apenas orientar as pessoas, dentro da realidade de cada uma. "Tem casais que preferem um relacionamento aberto ou transar com outras pessoas. Há outros que gostam da monogamia e estão bem assim. Aconselho as pessoas a viverem o que querem, desde que não se machuquem ou provoquem ferimentos nos outros", comenta.

Nesse contexto, um dos conselhos que o consulente costuma receber (e vale vale para muita gente) é conseguir conversar abertamente sobre sentimentos, desejos, expectativas e tudo que envolve a relação. "Acho que um bom diálogo, aberto e franco, pode ajudar a evitar sofrimento e decepção", opina.

Claudia Dias, em colaboração para Universa

Sobre o blog

Curiosidades, listas e previsões: tudo sobre os signos do zodíaco.