Topo

Histórico

Categorias

Lilith: conheça o lado escuro da Lua, que controla nossos medos e emoções

Universa

13/08/2018 04h00

Lilith é uma conjunção de astros do lado escuro da Lua (Foto: iStock)

Lilith, uma figura pouco conhecida do nosso mapa astral, é bastante misteriosa. Ela diz respeito à intensidade, emoções ocultas e sexualidade. "É um dado muito complexo do mapa astral porque não é um planeta, um asteróide ou um astro. É um posicionamento calculado de acordo com a órbita da Lua", explica a astróloga Paula Mariá. Só dá para saber a sua fazendo o mapa astral.

Segundo Paula, a astronomia localizou esse ponto e relacionou como o outro lado da Lua, o lado obscuro. Por esse fator, a astrologia relaciona Lilith a uma outra perspectiva das nossas emoções, justamente por ser o lado escuro de um astro que muito fala sobre elas. Por ter sido encontrada na mesma época da descoberta de Plutão, é um aspecto recente, relacionado à Astrologia Moderna, por isso nem todos os astrólogos fazem essa leitura.

Veja também

 "Ela é essa mulher que não se contentou, que queria experimentar a vida e foi punida, rejeitada. Por isso fala sobre um lado que é mais selvagem. Enquanto a Lua é a nossa mãe, que acolhe, a Lilith é nossa filha rebelde, que tem a ver com a nossa sombra, com aspectos dolorosos e raivosos para os quais precisamos olhar. Porém, se trazidos para a luz, pode ser muito produtivo para a gente se entender", conta a astróloga.

 Relacionamentos e autoconhecimento

Na astrologia, três mulheres representam diferentes aspectos que têm a ver com relacionamentos: Lua, Vênus e Lilith. Cada uma delas traz essas questões da essência feminina, que são complementares e precisam coexistir. A diferença é que se manifestam de forma diferente. "Se a Lua é a mãe, como cuidamos do outro e queremos ser cuidados, Vênus é a menina em descoberta, aquilo que achamos bonito", explica Paula.

Por sua vez, Lilith é o que desejamos no outro, mas que também nos incomoda. É aquela mulher ferida em nós mesmas. "É a relação do medo e do desejo, algo que sentimos raiva, mas que queremos. As características que ficam entre o impulso de vida e o impulso de morte, o que está machucado dentro de nós e que precisa ser trazido para luz para que a gente possa exercitar nossos desejos ativamente, sem medo de que eles nos destrua."

Por falar de como enxergamos a sexualidade, medos, vontades e experimentações, Lilith é muito importante quando o assunto é relacionamento, mas não deve ser tratada como uma prioridade. "A sexualidade não tem só esse princípio da libido. Acredito que olhar apenas para isso reduz as relações. Existem outros fatores muito importantes para um casal, até para que eles se entendam sexualmente, né?", acredita a astróloga.

Onde está a Lilith vai influenciar em quais as nossas próprias dificuldades, o que nos falta e queremos experimentar, por isso é muito mais importante para uma leitura pessoal do que para aquela que fazemos do crush sem que ele saiba. Estamos falando de um lado que fica escondido na escuridão, e que, em primeiro lugar, traz uma experiência de autoconhecimento, importante para qualquer tipo de relação.

Vai pela sombra

"A Lilith fala sobre os aspectos do inconsciente que a gente despeja em nossas relações, especialmente em termos femininos. Da nossa sexualidade, criatividade, libido, dos nossos aspectos que criam, que geram e são cíclicos", conta Paula, que faz questão de lembrar que são aspectos do inconsciente, justamente por isso podem influenciar nossos relacionamentos sem que a gente se dê conta ou saiba como manipular essa energia.

Além disso, por estar muito relacionada à sexualidade, poucos astrólogos entram nesse assunto com profundidade, a não ser que seja em um Mapa Sexual ou uma leitura focada, por exemplo. Pelo visto não foi só da Bíblia que a história de Lilith foi apagada, mas é importante saber que suas características são importantes para decifrar e entender o feminino do mundo, não só das mulheres, que, sim, tem seu lado obscuro.

"Meu amor, ela é mulher. Como mais seria vista? Tem essa visão patriarcal de um mapa, onde o Sol é a nossa expansão total e a Lua pouco importa. Muitos astrólogos inclusive dizem que ela seria um problema, assim como Vênus. Lilith, que é uma mulher selvagem, então… vai ser o maior dos problemas. Mas é isso: tudo que fica na sombra, cresce. Quando jogamos luz, vemos que os monstros não são tão grandes assim", desabafa a astróloga.

Descobrir a Lilith não é tão simples. Nem todos os sites de astrologia que disponibilizam mapa astral calculam esse aspecto, e para saber verdadeiramente a influência do signo em que está posicionada sua Lua Negra na conjuntura do seu mapa é importante procurar astrólogos que se dedicam a estudar esse ponto relativamente novo, mas tão importante da nossa configuração celeste. Que tal marcar um encontro com sua própria sombra?

Camila Eiroa, colaboração para Universa

Sobre o blog

Curiosidades, listas e previsões: tudo sobre os signos do zodíaco.

Alto Astral