Topo
Alto Astral

Alto Astral

Categorias

Histórico

Os signos merecem a fama que têm? Saiba o que é mito e realidade

Universa

08/08/2018 07h00

Tem coisa que ficaram como rótulo dos signos, mas não é bem assim… (Foto: iStock)

Nem precisa ir muito longe para listar um monte de estereótipos em relação aos signos, não é mesmo? Mas a verdade é que muito do que é associado a cada casa do zodíaco não passa de balela. Para saber o que é verdade ou mentira, conversamos com a astróloga Aline Camargo, responsável pela página Dança dos Planetas no Facebook, que aponta os principais mitos (e a realidade) dos signos do horóscopo.

Áries

  • Mito: só resolve algo batendo a cabeça.
  • Realidade: não podemos negar a força do elemento fogo que forma o signo de Áries, deixando-o mais audacioso para abrir espaços à sua maneira – ou seja, como se tudo fosse uma guerra, uma conquista pela liderança. O que, de longe, pode ser visto como algo ruim, na verdade é bom. Essa força que o ariano tem, somada à sua estratégia e perseverança, deixa muito menos cicatrizes nele do que se estivesse derrubando o mundo com a cabeça quente.

Veja também

Touro

  • Mito: preguiçoso, não se mexe por nada.
  • Realidade: este é o signo que representa a força de vontade atrelada a uma grande paciência, o que costuma ser visto como "corpo mole". Na verdade, Touro gosta da estética e do sentir-se bem. Muitas vezes, ele vai demorar a se mexer justamente porque só age quando tem certeza de que pode materializar seus desejos e sentir muito prazer com o que faz.

Gêmeos

  • Mito: não tem foco e não presta atenção em coisa alguma.
  • Realidade: o nativo de Gêmeos tem um imenso desejo de saber sobre todas as coisas, de conhecer tudo, até se sentir esgotado. Nesta busca, se algo não lhe desperta vontade de se aprofundar, certamente vai mudar o foco e buscar outro interesse para prestar atenção ou aprender.

Câncer

  • Mito: é apegado demais à família.
  • Realidade: o signo se encontra na casa quatro do mapa, que fala de afetos ligados às raízes, incluindo a família. Câncer é o signo de contato com a ancestralidade, com a história de toda uma vida. Deixá-lo preso apenas a um laço familiar é limitar sua capacidade de sentir e contar a história desde onde tudo começou.

Leão

  • Mito: gosta de aparecer, é metido.
  • Realidade: muitas pessoas de Leão preferem estar do outro lado do palco, ou seja, preferem a penumbra e até certo recolhimento. Quando se despem deste estereótipo, revelam um imenso coração e força benevolente. Em alguns casos, porém, isso pode custar caro, pois vão cobrar na mesma moeda o valor empregado na ação.

Virgem

  • Mito: sabe muito bem cuidar e deixar tudo bem limpo.
  • Realidade: não é que o virginiano não tenha essa habilidade, mas estereotipar seu perfil à limpeza é muito simplista e, de certa forma, machista. Virgem é o único signo do zodíaco representado por uma figura humana – uma mulher – e ligar o signo à mania de limpeza é perpetuar a visão de que a ala feminina nasceu para ficar dentro casa, cuidado de tudo. Mas que Virgem tem noção de organização e de como tudo deve funcionar, ah!, isso tem mesmo!

Libra

  • Mito: diplomático, só percebe a beleza das coisas.
  • Realidade: Libra segue o caminho de Virgem e é o único signo representado por um objeto – uma balança e seus dois pratos medindo tudo, para que nada saia desse falso equilíbrio. Para evitar tomar decisões, o libriano corre o risco de ficar na dependência da aprovação alheia ou em cima do muro para não magoar ninguém. É aí que essa diplomacia pode se tornar um problema, pois evita expor sua opinião para não ser malvisto por ninguém, deixando que os outros arquem com as suas responsabilidades.

Escorpião

  • Mito: é vingativo.
  • Realidade: Escorpião é a água fixa do zodíaco, que fica ali parado, percebendo tudo ao redor. Como toda água estacionada, em algum momento, pode transbordar – o que não é regra, tá? O perigo é que o sentimento estático pode envolver apenas o lado ruim da situação e o escorpiano não conseguir resolver o problema com uma conversa – única forma de vencer a barreira de ele agir de forma instintiva.

Sagitário

  • Mito: é grosseiro e derruba tudo por onde passa.
  • Realidade: Sagitário é fogo mutável e intenso e, por ser assim, acaba não percebendo o espaço que ocupa e esbarra em tudo. Também não é grosseiro, mas sua representação é composta por metade cavalo e metade humano, deixando seu lado mais instintivo aguçado e sem muita paciência para as delicadezas.

Capricórnio

  • Mito: não tem humor.
  • Realidade: os nativos de Capricórnio são dotados de um humor ácido e sarcástico, traduzindo as cenas de forma mais realista, o que nem sempre agrada quem prefere ficar na superficialidade ou gosta de tudo em um tom mais "bobinho".

Aquário

  • Mito: é o signo mais liberal que existe.
  • Realidade: há duas forças atuando sobre Aquário: Saturno, velho, clássico; e Urano, irreverente, sem limites. Por isso, quando realmente conhecem um aquariano, as pessoas se assustam ao perceber que ele não gosta muito que de mudanças e prefere, sempre que possível, que sejam única e exclusivamente do jeito que eles pensam e acreditam que devam ser.

Peixes

  • Mito: é dado ao uso de entorpecentes ou alucinógenos para ser tão avoado.
  • Realidade: a água mutável do zodíaco escapa, por natureza, da realidade, o que deixa os piscianos fora do ar. Outro motivo para isso é a capacidade imaginativa e lírica de Peixes, que tudo consegue transformar em uma longa viagem – e, às vezes, só quer respirar um ar limpo ou ver uma beleza passar por ele.

Claudia Dias, em colaboração para Universa

 

 

 

Sobre o blog

Curiosidades, listas e previsões: tudo sobre os signos do zodíaco.

Alto Astral