PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Alto Astral

Leitura de alma: conheça tudo da técnica hypada de autoconhecimento

Universa

26/06/2018 04h01

A leitura da alma (Imagens: Divulgação/Estúdio Maeve)

Alma, deixa eu ver sua alma, a epiderme da alma…

Provavelmente você já ouviu o verso acima na voz da cantora Zélia Duncan, mas o que a gente quer saber é o seguinte: você já se questionou como seria ver uma alma? Talvez o verbo exato não seja ver, mas sim, sentir. E esse é o trabalho da terapeuta Camila Fraga, que realiza leituras de almas. "A leitura resgata aspectos adormecidos do inconsciente para serem trabalhados com consciência", explica.

Camila conta que o objetivo da leitura é trazer à tona tudo aquilo que está guardado dentro de nós para começar um processo de cura mental, que automaticamente é refletido no corpo físico. Mas o que é exatamente uma leitura de alma? Para que ela aconteça, basta que a pessoa se sente na frente de Camila e que ambas fiquem de olhos fechados. "A partir desse momento, eu começo a falar as coisas que estão vindo para mim. Por isso é um pouco difícil explicar exatamente o que acontece, as mensagens são muito diferentes de uma pessoa para outra, entende?", questiona.

Veja também: 

Enquanto algumas pessoas têm questões de relacionamento, outras apresentam questionamentos sobre a própria espiritualidade, por exemplo. "Cada pessoa vai ter uma questão para curar." Depois de "ler" a alma da pessoa, a terapeuta dedica um tempo para que sejam feitas perguntas — quaisquer perguntas. Se ainda for necessário, é feito um alinhamento energético de chakras com cristais. A grande intenção de todo o processo é fazer com que a pessoa entre em um profundo contato consigo mesma, trazendo suas verdades e aspectos ocultos à tona.

"Geralmente quando as pessoas chegam até mim é porque querem se entregar a algo, querem respostas. O que mais escuto depois de uma sessão é que 'eu' consegui falar exatamente o que estava acontecendo dentro da pessoa, mas que ela não conseguia colocar em palavras. É um trabalho poderoso de autoconhecimento", conta Camila, que confessa não ter aprendido a técnica em nenhum lugar, mas sim, canalizado o conhecimento durante um retiro espiritual de três dias sobre o sagrado feminino, na cidade de São Paulo, onde mora e atende.

Quando tudo começou

Anteriormente, Camila trabalhava como fotógrafa e costumava sair para fotografar cursos e retiros espirituais. Durante o trabalho, aproveitava para praticar alguns exercícios, mas foi um em específico que despertou sua atenção. "Eu deveria ficar de olhos vendados enquanto uma pessoa sentava na minha frente. Precisava me conectar com as energias e falar coisas profundas sobre mim, mas naturalmente comecei a falar coisas sobre a pessoa que estava ali comigo. Em um determinado momento, senti como se estivesse dormindo, mas continuava falando. Quando abri os olhos, eu estava bem assustada. Nessa época eu ainda não entendia a mediunidade muito bem", relembra.

Quando voltou pra casa, ela conta que teve uma intuição muito forte de que deveria trabalhar com isso. Sua primeira "cobaia" foi uma amiga, convidada a ir à sua casa com a desculpa de que aconteceria uma meditação. Até então, Camila não fazia ideia do que era a leitura de alma, mas, quando praticou pela segunda vez, entendeu que era algo inato, que precisava apenas ser despertado. "Comecei a chamar várias pessoas conhecidas e amigas para que eu pudesse treinar. Todas as experiências eram muito profundas. Entendi que era isso que deveria fazer dali pra frente."

Tratamentos e leitura online

Totalizando pouco mais de uma centena de atendimentos, a terapeuta aprimorou a técnica justamente pela diversidade de queixas de cada cliente. Para pessoas que têm problemas para se expressar verbalmente, por exemplo, ela realiza alguns exercícios para que a energia seja liberada. Gritar é um desses exercícios já que, segundo ela, ajuda a desbloquear o chakra da garganta e fazer fluir a comunicação. Quando perguntamos a ela se existem clientes que se sentem inibidos pela técnica, a resposta é direta: é raro. Em casos mais complicados, ela ainda une a ativação corporal, outra técnica que desenvolveu.

"A ativação é uma técnica que mistura exercícios de meditação ativa com comandos espirituais, e é muito eficaz para curar, no corpo físico, os bloqueios que criamos. Por exemplo, se você tem dificuldade para se entregar emocionalmente a determinadas situações, a sessão de ativação é desenhada exatamente para o seu caso. Dessa forma, começamos a desbloquear esse problema. O legal da leitura e da ativação é que são customizadas para cada um", explica Camila.

A frequência do tratamento vai muito de pessoa para pessoa. "É ela que deve sentir e querer fazer a leitura ou a ativação." Enquanto alguns clientes são orientados a fazerem as sessões de terapia por algum tempo, com um acompanhamento contínuo, outras saem da primeira sessão muito bem e sem a necessidade de voltar tão cedo.

Além disso, Camila revela que existem duas opções de leitura online. "A pessoa pode me enviar dados como nome completo, data de nascimento e uma selfie e eu gravo um áudio, depois abro o Skype para que ela faça perguntas. Ou então, se ela preferir, fazemos tudo por Skype, ambas de olhos fechados. Faço a leitura da alma, falo o que for preciso e depois abro para perguntas." A eficácia, segundo a terapeuta, é a mesma. "É uma experiência que te dá um real aumento da autoconsciência, basta estar aberto a isso."

*Por Camila Eiroa, colaboração para Universa

Sobre o blog

Curiosidades, listas e previsões: tudo sobre os signos do zodíaco.

Alto Astral