Topo
Alto Astral

Alto Astral

Categorias

Histórico

Na astrologia, o ano-novo é dia 20 de março; veja o que isso significa

Universa

2018-03-20T18:05:00

18/03/2018 05h00

Seu ano está prestes a começar… de novo! (Foto: iStock)

O Réveillon, na virada do dia 31 de dezembro para o dia 1º de janeiro, não é visto na astrologia como um marco de transição. Claro, a ritualística é importante e o simbolismo da data gera uma elevação da energia planetária, mas o ano-novo astrológico é dia 20 de março.

A data é marcada pela entrada no signo de Áries, o primeiro do zodíaco. "É também o início da primavera no hemisfério norte e do outono no hemisfério sul. Por isso, diversos calendários antigos contavam como primeiro dia de um novo ano o equinócio de março", explica o astrólogo Nando Boston.

No dia 20, com o ano-novo, vem a Lua Nova em Áries. Os próximos dias serão determinantes para a cultura, a economia e as mudanças individuais. "Também teremos, dias depois, o ingresso do planeta Urano no signo de Touro, um signo de terra e fixo. Afetará especialmente o mundo financeiro, a economia, a agropecuária. Mudanças inesperadas e uso de tecnologia estarão em alta", prevê Nando.

Veja também:

A importância de solstícios e equinócios

O equinócio ocorre duas vezes ao ano, na entrada do outono e na entrada da primavera. São os dias do ano em que a duração da noite e do dia é a mesma, o que influenciou datas importantes e celebrações para povos antigos.

"Durante séculos várias culturas criaram seus calendários agrícolas e de festas religiosas em torno das estações do ano em seus hemisférios, observando o movimento do Sol, da Lua e das constelações das noites estreladas. Os solstícios marcam o dia mais longo no verão e a noite mais longa no inverno. O equinócio oferecia símbolos de equilíbrio", conta o astrólogo, que faz outra ponderação: "Se observarmos o nome dos meses, fica possível notar que a ordem é diferente. Dezembro seria o décimo mês, não o décimo segundo. Assim como setembro, por exemplo, seria o sétimo, não o nono".

Para os antigos astrólogos sacerdotes, conselheiros de reis e imperadores, esses momentos eram propícios para cálculos matemáticos e astronômicos, bem como para fazer previsões anuais e trimestrais. "Até hoje astrólogos modernos que se especializam em política e economia fazem previsões para regiões, baseadas no momento exato do ingresso do Sol nos signos cardinais: Áries, Câncer, Libra e Capricórnio. Ou seja, no início das quatro estações do ano", diz.

O ano-novo astrológico é comemorado ao redor do mundo, incluindo a China. Nos Estados Unidos, foi eleito como Dia Internacional da Astrologia (IAD). Nando Boston acredita que a celebração desta data é uma oportunidade de sintonizar com os ciclos da natureza, além de ser uma chance de divulgar a astrologia como estudo sério e profissão. "É o momento de renovar os desejos para que o novo ano seja melhor para todos", diz.

 

Por Camila Eiroa, em colaboração para Universa

Sobre o blog

Curiosidades, listas e previsões: tudo sobre os signos do zodíaco.